signup resultado-exames

Manual de Exames - Ordem Alfabética

a b c d e f g h i j k l m
n o p q r s t u v w x y z


cabec 

Material/Amostra
Soro.

Método
Plaquetas normais (livres de vWF plasmático, lavadas e fixadas em formalina), são incubadas com ristocetina e depois adicionadas a diluições seriadas do plasma do paciente, sendo então avaliada a “aglutinação” plaquetária.


Preparo do Paciente

Jejum de pelo menos 4 horas, após refeição leve. Informar todos os medicamentos em uso nos últimos 10 dias. NÃO SUSPENDER A MEDICAÇÃO em uso.

Comentários e Interpretação
Exame útil no diagnóstico de Doença de Von Willebrand (vWD) e na diferenciação desta com a hemofilia A. A atividade do cofator da ristocetina é a propriedade do fator de VON WILLEBRAND (vWD) que permite que este fator induza a “aglutinação” plaquetária na presença do antibiótico ristocetina. É o teste mais específico para o diagnóstico de vWD, pois é um teste funcional. Está diminuído em quase todos os casos desta doença e está normal na hemofilia A.
Pacientes portadores de vWD tipo I “leve” podem ter este teste dentro do limite inferior da normalidade (se houver suspeita clínica, o teste deve ser repetido após algumas semanas ou meses). Pacientes portadores de vWD tipo 2N apresentam este teste normal. Diminuição do vWF também pode ser vista em indivíduos com grupo sanguíneo “O”.
Situações onde há elevação do vWD que podem causar um falso resultado normal: pós-exercício, durante processos inflamatórios agudos, durante processos reumáticos em atividade, gestação, uso de estrógenos, doença hepática, tumores, uremia.
Em TODOS os indivíduos com suspeita de vWD devem ser feitas determinações de FVIII e vWF, e teste do cofator da ristocetina.

Valor de Referência
De 58 a 166%.
Recém-nascidos normais e prematuros sadios geralmente tem resultados semelhantes aos dos adultos.

www.vozvodimdom.com